quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Pingue-Pongue

Um pó?
O de Meame, que pode ser usado no café da manhã, almoço ou jantar e nutre um amor. Se bem que adoro o pó de Pirim Pim Pim, usado pela Emília do Sítio do Pica Pau Amarelo, para sumir e aparecer em outro lugar.

O que compraria na farmácia se vendesse?
Paciência! Compraria logo uns dois frascos.

O que daria para a humanidade?
Compaixão em roll on e recomendaria o uso pelo menos uma vez por dia.

Antes de dormir?
Poema.

Acordar?
Com música.

Um jeito de nascer?
A noite e ouvindo música. Apesar de ter sido do contra e nascido no meio da tarde (um calor!).

Uma morte?
De tanto rir.

2 comentários:

Kheyla disse...

vc falou do Sítio do Pica Pau Amarelo...e eu aqui em plena tarde de trabalho! Voltei p/ longe...Assim como para tantas crianças, o Sítio foi uma verdadeira paixão p/ mim... época em que eu sentava no sofá e comia pipoca assistindo a Cuca, o tio Barnabé, o Zé Carneiro, Emília, e todo aquele povo feliz daquele lugar que trazia a paz... sem se preocupar com a vida, com o tempo, com o dinheiro no fim do mês, com a violência que existe lá fora, com as matérias p/ editar e produzir, com o tempo que tá passando rápido demais, com o namorado certo ou o errado... Ai meu Deus, hoje é dia 11 de setembro de 2008!!! Me sinto nostálgica! Queria mesmo era que o tempo voltasse... a felicidade existe em qualquer tempo, depende só de nós mesmos, mas naquele tempo, háaa no tempo da infância tudo é mais mágico! Mas tudo bem, façamos do nosso tempo o melhor que pudermos!

KK disse...

tb tenho um sonho de pingue-pongue:
envelhecer ao lado de pessoas amadas e nunca me distanciar daquelas que fizeram meus dias tão valorosos!
você é especial!